artista nomeado por Elise Atangana


Kokou Ferdinand Makouvia

1989 · Lomé, Togo

A prática escultórica de Makouvia situa-se no cruzamento entre a exploração das potencialidades dos materiais mais diversos (borracha, cobre, madeira, plástico, ferro, terra) e a reinterpretação de formas vernáculas reminiscentes da cultura da etnia Mina, que o viu crescer. O artista trabalha artesanalmente todos os materiais das suas esculturas. A experimentação de técnicas muito variadas (carpintaria, metalurgia, terracota) e a reutilização de materiais considerados pobres e não-nobres estão no centro da sua criação. As suas peças não-figurativas não procuram ser objetos de denúncia social; antes interpelam a matéria e a forma em busca de uma estética harmoniosa e essencial, em interação com o espaço mas também com a expressão da força da matéria bruta. Vivendo em França desde 2104, em 2017 Ferdinand Makouvia foi considerado “Révélation ADAGP Arts Plastiques”, recebeu o Prix Dauphine e o prémio do Salon de Montrouge. As suas exposições recentes incluem: Klidjabadjaba, Galerie Sator, Paris (2019); Salon DDessin, Paris (2018); Salon de Montrouge, Montrouge (2017); Prix Dauphine, Galerie du Crous, Paris (2017); Biennale de la Jeune Création Européenne, Montrouge (2017). Makouvia vive e trabalha em Paris.

© Zoé Monti