John Akomfrah

1957 · Gana

John Akomfrah, um dos artistas mais politicamente interventivo e esteticamente ambicioso da Grã-Bretanha na atualidade, é escritor, realizador, teórico e curador. Foi um dos fundadores do grupo cine-cultural Black Audio Film Collective, em 1982. Iniciou-se com Handsworth Songs, um filme que se debruçava sobre os motins de 1985 em Handsworth e que ganhou o Prémio Grierson para Melhor Documentário. Desde o início dos anos 1980 a sua produção fílmica abrange o cinema, a televisão e exposições de arte. Entre o seu trabalho recente inclui-se Vertigo Sea, apresentado na Bienal de Veneza de 2015; Purple, uma encomenda para o desafiante espaço Barbican Curve; Precarity, uma ode ao jazz e a um dos seus menos conhecidos fundadores, Charles “Buddy” Bolden, para Prospect 4; e Mimesis: African Soldier, uma peça que pretende celebrar todos os combatentes de origem africana e de diversas colónias que lutaram e morreram na Primeira Guerra Mundial. O seu mais recente trabalho, Four Nocturnes, será apresentado na Bienal de Veneza de 2019 integrado no Pavilhão inaugural do Gana e constitui a segunda parte da uma trilogia de trabalhos em vídeo apresentados em tríptico que se centra no mundo natural. Em 2017 Akomfrah recebeu o prémio Artes Mundi, o mais importante prémio de arte contemporânea do Reino Unido.