VICENTE TODOLÍ

1958 · Valência

Vicente Todolí tem uma carreira de mais de trinta anos no universo das artes, incluindo cargos como curador-chefe (1986–88) e diretor artístico (1988–96) do IVAM — Institut Valencià d’Art Modern, antes de se tornar o primeiro diretor do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, em 1996. De 2002 a 2010 foi diretor da Tate Modern, Londres. Tem também colaborado ativamente com outras instituições artísticas internacionais, como o ICA Amsterdam ou o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid, e foi membro dos conselhos consultivos de ambos os museus. Todolí fez parte do júri e do conselho consultivo da exposição Carnegie International de 1995 e foi um dos consultores da exposição Future, Past, Present (com curadoria de Germano Celant) na Bienal de Veneza de 1997. Atualmente faz parte da comissão que analisa eventuais aquisições e aconselha o diretor do MACBA — Museu d’Art Contemporani de Barcelona e é membro da Direção da Manifesta, a bienal de arte contemporânea europeia.